sexta-feira, 12 de outubro de 2007

John Gielgud


Perante a sua figura, a sua arte de representar, o seu porte, a sua distinção, que saltavam para a tela de uma forma absolutamente fantástica, fazia-se um silêncio de admiração, de respeito, de homenagem.
John Gielgud (1904 – 2000) foi um dos grandes actores ingleses, de uma geração de ouro, que saiu dos teatros londrinos para o Cinema, encantando com a sua classe as plateias mundiais.
Desde os anos 30 até à sua morte, o actor nunca parou, com uma importância extraordinária no teatro inglês, ele que é considerado um dos maiores intérpretes de Shakespeare, e deixando papéis inesquecíveis no Cinema. E no entanto, a “pobre” Academia de Hollywood apenas uma vez (!) lhe deu um Oscar, e como actor secundário. Triste “cartão de visita” para uma instituição…

5 comentários:

Luís Alves disse...

2 papeis fundamentais: Os livros de Próspero e Julio Cesar. E aquela voz....

teresamaremar disse...

E contudo chegou a ser preso em Chelsea por assédio homossexual, que confirmou, pagando a respectiva multa e dando nome falso para que a imprensa não viesse a divulgar tal facto.
O que não impede a arte. Nem lhe tira o mérito. Nem contraria o porte.
Virtudes públicas, vícios privados.

A escola inglesa deu, continua a dar e presumo dará sempre grandes actores.

H. disse...

E começou no mudo...! Incrível!
Mas devo confessar que, tirando o Secret Agent do Hitchcock, só conheço os seus trabalhos mais recentes...

Pedrita disse...

eu adoro esse ator. beijos, pedrita

PASSEIO DAS ESTRELAS disse...

Estou de acordo com o que disse deste grande actor, é uma pena que um talento como ele tinha nunca tenha sido reconhecido pela Academia, mas como eu disse no meu blog "Diga Lá de Sua Justiça", os Óscares são uma mentira das grandes.

Um Abraço.

Locations of visitors to this page