segunda-feira, 25 de junho de 2007

"Bucha & Estica"


“Bucha & Estica”.
“Laurel & Hardy”.
Mais uma “brilhante” tradução para português de um nome original…

Talvez seja a dupla cómica mais importante na história do Cinema.
De 1926 a 1945 fizeram as delícias principalmente dos miúdos, mas não só.
“Hardy” (o Bucha”) é a vítima das asneiras de Laurel, que são consecutivas.
E as expressões, meio ingénuas, meio idiotas, que Laurel faz ao observar os efeitos nefastos das suas acções, são hilariantes e só possíveis para um actor de excepção. Que era o caso.
Na verdade, Stan Laurel (1890-1965) destacava-se claramente na dupla, enquanto Oliver Hardy (1892-1957) tinha o “caminho” facilitado que todos os gordos cómicos possuem para uma gargalhada mais fácil. Laurel nem precisava de falar, bastava o seu semblante, o seu olhar distraído e temeroso das hipotéticas represálias, para provocar a histeria das plateias.
Recordo as “matinées infantis” aos domingos, donde cheguei a sair rouco de tanto rir com as tropelias da dupla.

Laurel & Hardy.
Ainda hoje se vê com agrado.

5 comentários:

dYn@ disse...

Momentos intensos de gargalhadas que eu tinha quando era pequena e o meu pai me mostrava esta série que ficou na memória.
Hoje são poucos os que se lembram desta fabulosa série, eu não esqueço, pois tive o privilégio de a ver.

pedrita disse...

eu adorava ver. volte e meia pego trechos por aí. beijos, pedrita

Rui Luís Lima disse...

Era miúdo e adorava o "Bucha e Estica" que via no cinema, de todos os filmes, aquele que ficou gravado na memória foi um cuja acção se passava no deserto, eles estavam na célebre Legião Estrangeira:)
Uma tarde na Cinemateca descobri o Stan Laurel "alone" em "The Pest" uma curta de 1922. Gostei, mas senti a falta do seu companheiro.
um abraço cinéfilo
paula e rui lima

Neves de ontem disse...

Eu vi filmes destes dois na televisão em miúda. :-)

Knoxville disse...

Por acaso, sempre achei que esta era uma daquelas poucas traduções portuguesas que ficavam melhores que o Original. Não fosse os termos Bucha e Estica, e provavelmente muitos hoje não se lembrariam deles.

Um abraço caro José!

Locations of visitors to this page