domingo, 20 de maio de 2007

Marx Brothers


Soltámos monumentais gargalhadas com todos eles.
Groucho (1890-1977) era o génio, de piada rápida, aparentemente fácil, num discurso que nunca mais acabava, dito sem pausas.
Em contraste, Harpo (1888-1964) não falava. Apenas mímica, num excepcional instrumentista de harpa.
E Chico (1887-1961) era um bom pianista, mas sem o talento dos dois irmãos.
Estes três homens marcaram a comédia cinematográfica.
Qualquer um dos seus filmes merece ser visto e principalmente revisto, porque nem sempre a legendagem corresponde ao verdadeiro sentido do que é dito, nomeadamente com Groucho, cujas “tiradas” são de antologia. Inesquecíveis as suas conversas com Margaret Dumont, sua eterna apaixonada, de que Groucho se servia para sair airosamente de situações delicadas. As respostas que dá às tentativas de sedução são hilariantes.

5 comentários:

teresamaremar disse...

Todos possuíam esse talento musical, coisa de família e que os levou depois ao cinema.
Um humor subversivo, critica do social, que vinga na transição do mudo para o falado.
Textos que Groucho engrandecia com aquele atropelado de palavras metralhadas e em trocadilhos, que tão bem resultavam nos enredos amorosos que procuravam resolver.
A receita terá sido eles haverem explorado vários recursos... o roteiro, o cenário/espaço, a música, a palavra e o mudo e mímica. E jogavam com o tempo, cronometrando as tiradas.
Gosto muito do corrosivo Groucho, mas muito, também, de Harpo. Harpo e a harpa eram humor subtil e cândura. Aquela cena de assobios em "Uma Noite em Casablanca" é inesquecível.

Anónimo disse...

Muito bom José!O humor inteligente sempre é interessante!

bela semana!
Elisabete cunha

Rui Luís Lima disse...

os irmãos marx eram/são muito mais do que excelentes comediantes, eles transformaram a comédia na loucura mais perfeita do cinema,
um abraço cinéfilo
paula e rui lima

pedrita disse...

minha irmã sempre via, eu nunca me animei. tinha o hábito de ver os três patetas. beijos, pedrita

osrevni disse...

Basta dizer que ainda rimos com as palhaçadas desses três, décadas depois!

Locations of visitors to this page