quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007

Uma Grande Senhora



Uma das “grandes senhoras” de Hollywood.
Excelente na juventude, na meia-idade, na velhice. O génio não tem época.
Oscar no seu primeiro filme, Oscar no último.
Personalidade forte, enfrentou o conservadorismo americano doa anos 40 quando resolveu assumir publicamente a relação com Spencer Tracy. Ganhou.
A heroína de tantos filmes, tinha nesse acto da vida real o seu papel mais difícil.
Mais do que todos os que interpretou nos palcos, nas peças de Shakespeare, e que a tornaram a actriz americana que mais experiência teve com o autor inglês.
Katharine Hepburn.
“Sou uma pessoa de carácter e também actriz. Mostrem-me uma actriz que não tenha carácter e mostrar-me-ão uma mulher que não é uma estrela.”

2 comentários:

designios disse...

Mulheres muitas há, senhoras nem todas o saberão ser.
Ela foi, ambas, indiscutivelmente,

com grande sabedoria, sabendo ser mulher e senhora em simultâneo

com grande sabedoria, sabendo o que queria e melhor ainda o que não queria

porque é fácil ser-se íntegro e virtuoso quando nada se nos exige, difícil é mantermo-nos dignos e firmes quando a contrariedade e o revés nos afrontam

porque é na adversidade que o carácter se revela

pedrita disse...

adoro ela, bela homenagem. beijos, pedrita

Locations of visitors to this page