sábado, 10 de fevereiro de 2007

Um Génio


Como podem verificar na frase que escolhi para a criação deste blogue, a minha admiração por Orson Welles não tem limites.
Considero-o uma das maiores figuras do Cinema, um homem cuja cabeça funcionava sempre bem, um génio que a tela retrata nas suas múltiplas facetas de realizador, produtor e actor.
Falar dele não é fácil.
Personalidade forte, pensador fecundo, Welles soube estar no “sistema” sem nunca estar…
Para uma pequena perspectiva da sua maneira de encarar o Cinema, o Mundo e a Vida, nada melhor do que “ouvi-lo” nas suas palavras:

“Nascemos, vivemos e morremos sozinhos. Apenas através do amor e da amizade podemos criar a ilusão momentânea de que não estamos sozinhos”.

“Cria o teu próprio estilo visual…deixa-o ser único para ti mesmo e identificável pelos outros”.

“Tenho um grande amor e respeito pela religião, grande amor e respeito pelo ateísmo. O que eu detesto é o agnosticismo, as pessoas que não escolhem”.

“Se as mulheres não existissem, ainda estaríamos numa caverna a comer carne crua, porque fizemos a civilização com o intuito de impressionar as nossas namoradas”.

“Um filme nunca é realmente bom, a menos que a câmara seja um olho na cabeça de um poeta”.

1 comentário:

pedrita disse...

realmente é muito difícil falarmos de gênios. adoro orson welles, mas também não sei se conseguiria falar muito sobre sua genialidade. acharia que sempre estaria muito distante de tudo o que ele representou para o cinema. beijos, pedrita

Locations of visitors to this page