quarta-feira, 31 de janeiro de 2007

Ennio Morricone



Quem gosta de cinema, conhece muitos actores, alguns realizadores, um ou dois produtores. E se perguntarmos a este público para indicar dois ou três nomes de compositores musicais para cinema, apostamos que na esmagadora maioria das respostas apareceria Ennio Morricone.
É impressionante o número de filmes que este senhor musicou. Nada mais, nada menos do que cerca de 400!
“Talvez organize o meu tempo melhor do que outras pessoas”, respondeu uma vez quando questionado como arranjava tempo para tanta actividade, pois além de compor para cinema, é também autor de inúmeras peças, cantatas e orquestrações. E acrescentou: “Diz que eu faço muita música. Bem, se me pudesse comparar com Bach ou Mozart, diria que eu era um desempregado!”
Morricone não compõe ao piano ou no computador. Escreve e a lápis.
O pai tocava em orquestras de ópera e clubes de jazz, e Ennio cresceu a tocar trompete, instrumento que aprendeu no célebre Conservatório de Santa Cecília em Roma. Daí não admirar a mescla de estilos musicais que compôs ao longo da sua já extensa vida.
Como escolhe os filmes em que quer participar? Simples:
“Às vezes leio o guião, outras apenas a parte principal da história e já aconteceu muitas vezes ver o filme pronto e depois musicá-lo”. É fácil…apenas para ele.
“A Missão”, “Era Uma Vez na América”, “1900”, “Cinema Paraíso”, “Aconteceu no Oeste” são apenas alguns dos enormes sucessos de Ennio Morricone.
A quem a Academia de Hollywood, talvez atrasada, prestará homenagem na próxima entrega dos Oscares, entregando-lhe um Prémio de Carreira que o músico italiano tanto merece. Ele que foi nomeado muitas vezes, mas nunca ganhou nenhuma daquelas estatuetas.

2 comentários:

teresamaremar disse...

Há semanas vi "Um Longo Domingo de Noivado", um filme de que muito gostei, pela cor sépia, pela fotografia, por..., por...
e quando terminou pensei... pena não ter Ennio Morricone a engrandecê-lo... ou John Barry.
Um e outro muito enriquecem os filmes onde deixam o seu génio.

elisabete cunha disse...

Um gênio!!! grande texto!
amo quando me visita!!!
beijos baianos!

Locations of visitors to this page