quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Helen Mirren


O Cinema está repleto de “vedetas vazias", isto é, conhecidas por todos mas sem nada para dizer fora das telas. Os exemplos são tantos, que sabe bem descobrir o reverso desta medalha, os grandes intérpretes que pensam. E que transmitem ao público, e não só o seu, as suas ideias, como se posicionam neste mundo.
Helen Mirren é um destes bons casos.
Sem recear a polémica, a excepcional actriz declarou, em recente entrevista, que convém aos violadores que os júris ou os magistrados no tribunal tenham muitas mulheres, dado que, segundo ela, a maioria feminina será levada a pensar que a culpa não foi do violador, mas da violada.
Ou seja, nesta como em outras ocasiões, as mulheres seriam o principal inimigo de si próprias.
Será verdade?
Sendo ou não, eis um bom ponto de reflexão. E sério.

2 comentários:

Rui Luis Lima disse...

Caro José Quintela Soares!
Concordamos em pleno com a afirmação de o cinema está cheio de "vedetas vazias", basta ver as entrevistas e fica tudo dito. Mas felizmente ainda existem mulheres bem inteligentes a navegar nesse território da Sétima Arte e Helen Mirren é sem dúvida uma delas.
Abraço cinéfilo
Paula e Rui Lima

Maria disse...

Estou de acordo com a sua afirmação "o cinema está repleto de vedetas vazias".Embora reconheça Helen Mirren coma uma Grande Actriz, não a conheço tão bem como pessoa,de qualquer modo não estou de acordo com a constatação que ela faz, isto é,eu como mulher não me revejo naquela afirmação,antes pelo contrário.De qualquer modo isso não faz dela uma "vedeta vazia" mas sim polémica.
Maria

Locations of visitors to this page