terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Milú


Só os mais velhos se recordarão.
Mas Milú (1926-2008) ficará sempre na história do Cinema português como a grande dama, a mulher bonita que levava multidões às salas, e ocupava muitos sonhos utópicos.
Outras actrizes, bem mais talentosas, como Maria Matos, Laura Alves ou Teresa Gomes, ganharam o seu lugar no estrelato cinéfilo luso pelas interpretações brilhantes em muitos papéis, mas Milú era o chamariz principal, aquela que conseguia, com a sua beleza, encher os cinemas e os teatros de “revista”.
Podia ter tido uma carreira internacional, nomeadamente em Espanha, que, na época, era quase o paraíso inalcançável. Ou mesmo Hollywood, que se interessou por ela, mas a actriz passou ao lado de tudo isso, dando prioridade à sua vida pessoal.
Casou cedo e abandonou o Cinema.
Esse facto ajudou a construir o mito. Involuntariamente.

1 comentário:

Rui Luis Lima disse...

Caro José quintela Soares!
Milu foi uma grande actriz num pequeno país e quando lemos o seu nome de imediato nos recordamos dessa "Menina da Rádio" que continuamos a adorar.
Abraço cinéfilo
Paula e Rui Lima

Locations of visitors to this page