segunda-feira, 28 de julho de 2008

Cinemas que Lisboa teve... (2)



Sala de enormes tradições, o “Império” era um dos grandes cinemas fora da “Baixa”, com uma programação criteriosa.
Nos anos 60, à sala principal veio juntar-se o “Estúdio”, bem lá em cima, sala pequena mas onde se projectaram Ciclos importantíssimos, e que ainda hoje são recordados pelos que tiveram o privilégio de lá estar.
E acrescente-se, porque há muitos que se fazem esquecidos e outros que não sabem porque ninguém lhes explicou, que os filmes iam previamente à Censura, que os mutilava, completamente ou não, ou simplesmente os proibia.
Sei, concretamente, de muitos filmes que nem chegaram ao “Estúdio”, e que apenas puderam ser vistos depois do 25 de Abril.

2 comentários:

Pedrita disse...

é interessante como antigamente tínhamos grandes cinemas nas ruas. aqui tb tínhamos o comodoro. hoje em dia as salas maiores, mas nem tanto são as dos shoppings. a maioria dos cinemas de ruas fechou. beijos, pedrita

Rui Luís Lima disse...

Caro José Quintela Soares!
O cinema Império foi na verdade outro dos Tempos do Cinema, infelizmente já desaparecido ou melhor a sala continua a existir mas para "outras actividades". Em criança era um dos nossos locais, principalmente a célebra Sala Estúdio onde descobrimos filmes maravilhosos. Sempre a recorrer da nossa altura forávamos as regras da classificação e para sempre guardámos na memória dois filmes que nos fizeram descobrir dois cineastas espantosos: Visconti, quando vimos o seu "Ludwig" com o Helmut Berger e o "A Minha Noite em Casa de Maud" do Rohmer, um dos filmes que mais revemos aqui em casa.
Abraço cinéfilo
Paula e Rui lima

Locations of visitors to this page