terça-feira, 9 de junho de 2009

"Chiado Terrasse"


“Chiado Terrasse”.
Rua António Maria Cardoso.
“Matinées Infantis” aos domingos.

A quantas assisti?
Muitas.

“Mr.Magoo”…”Bugs Bunny”…”Tom e Jerry”….”Os Três Estarolas”…Joselito…Marisol….Cantinflas….Charlot….

1959.
1960.
1961.

A televisão ainda era novidade.


(Foto da Revista “ABC” de 1930)

3 comentários:

Rui Luís Lima disse...

Caro José Quintela Soares
O Chiado Terrasse, hoje em dia uma agência da CGD é dos cinemas de que guardo melhores recordações, numa infância em que descobria o cinema. Graças a um conhecimento familiar, ali entrei pela primeira vez numa cabine de projecção, onde o senhor Raul me mostrou como funcionava aquela maravilhosa aparelhagem que me fazia sonhar. Também por ali vi o Jerry Lewis, mas já em meados de 60. E nunca me esquecerei do dia em que por ali descobri a Ingrid Bergman de cabelo curto, quase rapado na guerra de Espanha na companhia do Cary Cooper. Mas na memória também ficou o duelo travado entre a minha mãe e o porteiro para poder ver o "Ulisses" com o Kirk Douglas, nessa noite em que mais uma vez, aos oito anos, passei por 12 e lá consegui ver o filme, já não me recordo de qual foi a segunda película.
Abraço cinéfilo
Rui Luís Lima

José Quintela Soares disse...

Caro Rui Luis

Conheci muito bem o senhor Raul, naquela fabulosa e pequena sala de projecções, à direita quando se entrava no cinema.
Aquele cheiro ainda hoje o guardo, as fitas a rolarem no compartimento ao lado, rebobinadas.
Quando vi pela primeira vez o "Cinema Paraíso", a primeira imagem que veio ao pensamento foi o Raul do "Chiado Terrasse".
E esse fiscal de que fala era o João Marques.

Abraço cinéfilo.

Pedrita disse...

é verdade, viam-se filmes nos teatros. a tv aqui no brasil deu um boom qd o homem ia chegar a lua. beijos, pedrita

Locations of visitors to this page