segunda-feira, 7 de abril de 2008

Charlton Heston (1924 - 2008)


"O problema dos filmes como negócio é que são arte, e o problema dos filmes como arte é que são negócio".


"Podemos passar toda uma vida, mas se formos honestos connosco, nunca o nosso trabalho foi perfeito".


"A minha vida foi uma longa corrida. Amei cada minuto".

7 comentários:

teresamaremar disse...

A segunda frase remete-me para a poesia, que nunca está acabada, jamais parece perfeita. Nela o poeta trabalha até que chega o momento em que é preciso abandoná-la, para que viva por si mesma.

Rui Luís Lima disse...

Olá José Quintela Soares!
A verdade dos factos é que Charlton Heston foi um excelente actor e nem só de "Ben-Hur" viveu o actor, porque foi ele que impôs Orson Welles para realizar "A Sede do Mal".
Mais uma perda, depois da partida de Jules Dassin.
Abraço cinéfilo.
Paula e Rui Lima

Anónimo disse...

As I grow older I sadly see my younger days' favorite movie stars departing us one way or another, and believe me, there "aint't" too many left anymore... Mr. Heston will be remembered for a long, long time

AM

J L disse...

Foi-se parte viva da história do cinema. Cumprimentos.

PASSEIO DAS ESTRELAS disse...

Olá José Quintela

Mais um dos bons que deixou um vazio no mundo do cinema.

Um abraço

Pedrita disse...

fiquei triste. bela homenagem. beijos, pedrita

Ursdens disse...

Não acho que a arte alguma vez possa ser negócio, poderá tê-lo associado, mas nunca o será...

Não gosto do Heston, acho-o um actor medíocre e um abominável ser humano...

Não senti a sua morte...

Cumprimentos cinéfilos!

Locations of visitors to this page